Connect with us

Portugal

Tempo seco afetou “como nunca” produção de castanha de Marvão – produtores

O tempo seco afetou a produção de castanha em Marvão, no Alto Alentejo, sendo 2021 considerado um ano “muito mau” para o setor, lamentaram hoje produtores daquela região.

“A produção da castanha este ano está mal. Eu não me lembro de um ano tão mau como este, nós falámos com as pessoas mais velhas e ninguém se lembra de um ano como este”, lamentou à agência Lusa o produtor e empresário José Mário.

Numa zona do distrito de Portalegre onde predominam nos campos as espécies Bária e Clarinha, o tempo seco prejudicou o desenvolvimento da castanha, o que fez com que a mesma apresente um calibre “muito baixo” este ano.

“Eu tenho uma quebra na produção de 90%. Isto na produção para mercado fresco [supermercados]. A outra castanha mais miúda é para a indústria. É um grande prejuízo, pois precisamos de castanha em fresco e não há”, explicou.

Apesar deste prejuízo, o empresário e produtor sublinhou que a castanha que está a ser aproveitada para o consumo “tem qualidade”.

A castanha com calibre 30/32 está a ser comercializada na “ordem dos dois euros o quilo” e a castanha mais pequena (calibre 28) está a ser comercializada na ordem de “um euro o quilo”.

Joaquim Bonacho é também produtor de castanha no concelho de Marvão e, em declarações à Lusa, também afirmou que a produção “é do pior que há” este ano.

“Nunca me lembro de uma produção tão ruim como a deste ano. O tempo até parecia que tinha corrido bem, em abril e maio, mas a castanha ficou toda miúda, sem calibre”, disse.

O empresário regista este ano uma quebra na sua produção na ordem dos 50%.

Joaquim Bonacho, que está a vender a sua produção a particulares, sublinhou, no entanto, que tem “vendido bem” o seu produto nos últimos tempos.

O microclima da serra de São Mamede, propício à produção de castanha, já levou a que as entidades que tutelam o setor considerassem a castanha de Marvão como de origem protegida.

Para minimizar o impacto económico negativo junto dos produtores, a Câmara de Marvão está a promover até ao dia 21 deste mês uma iniciativa gastronómica dedicada à castanha em 14 restaurantes aderentes do concelho.

Além desta iniciativa, o município vai promover no fim de semana a 37.ª edição da Feira da Castanha – Festa do Castanheiro, evento que é considerado um dos ‘ex-líbris’ do concelho.

De acordo com a Câmara de Marvão, mais de três toneladas de castanha e mil litros de vinho devem ser consumidos nesta feira, que foi em 2020 foi adiada devido à pandemia de covid-19.

Lusa

Continue Reading

ÚLTIMAS 24 HORAS