Autárquicas 2021

PS volta a candidatar desenhadora Paula Chuço à Câmara de Mora

A vereadora do PS na Câmara de Mora, Paula Chuço, volta a encabeçar a lista dos socialistas à presidência deste município, no distrito de Évora, gerido pela CDU, nas eleições autárquicas deste ano, revelou hoje a própria.

Em declarações à agência Lusa, a candidata justificou a recandidatura com “a necessidade de mudar o rumo” do concelho, que está nas “mãos do PCP há mais de 40 anos”, primeiro através da Aliança Povo Unido (APU) e, mais recentemente, com a CDU.

“Volto a candidatar-me porque, quando me desafiaram, há quatro anos, definimos que era um projeto para oito ou 12 anos. É um trabalho contínuo e demorado”, realçou, admitindo que “é muito complicado mudar” de força política no concelho.

Paula Chuço adiantou que uma das prioridades da sua candidatura passa pela captação de investimento para, através da instalação de novas empresas, o concelho poder “ter mais jovens” e os que já vivem Mora poderem “ter futuro”.

“É isso que faz desenvolver o concelho, porque, se não tivermos jovens, o concelho vai ‘morrendo’”, acrescentou.

Natural e residente em Mora, Paula Cristina Calado Chuço, de 51 anos, é desenhadora de construção civil e explicadora.

A candidata socialista já tinha concorrido à Câmara de Mora nas autárquicas de 2017 e foi eleita para o executivo municipal, sendo a única vereadora da oposição (sem pelouros).

Para liderar a lista à assembleia municipal, o PS escolheu o empresário Luís Casanova, de 43 anos, também natural de Mora.

A Câmara de Mora é atualmente presidida por Luís Simão, eleito pela CDU e que está a cumprir o terceiro mandato consecutivo, pelo que não se pode recandidatar nas próximas autárquicas, devido à lei de limitação de mandatos.

Paula Chuço é o terceiro nome anunciado à “corrida” eleitoral ao município nas autárquicas, depois de a CDU ter divulgado a aposta em Marco Calhau, atual presidente da Junta de Freguesia de Mora, e a coligação CDS-PP/PSD/PPM ter revelado como cabeça-de-lista o empresário e agricultor Joaquim Arnaud.

O executivo municipal deste concelho alentejano é composto por quatro eleitos do CDU e um do PS.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas por lei realizam-se em setembro ou outubro.

Lusa

+ popular

Exit mobile version