Siga-nos nas redes sociais

Portugal

Professora Carla Nunes morre aos 51 anos. Uma das peritas que acompanhou a pandemia

A ex-diretora da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa (ENSP-NOVA) e uma das peritas que acompanhou a pandemia, Carla Nunes, morreu hoje, segundo anunciado pela instituição que decretou dois dias de luto.

No período entre 2019 e 2021, Carla Nunes foi diretora da ENSP-NOVA e fez parte do grupo de especialistas que acompanhou o Governo durante os primeiros anos de pandemia.

A direção da ENSP-NOVA, em comunicado, manifestou o “mais profundo pesar pelo falecimento” de Carla Nunes , endereçando à família e amigos as mais sentidas condolências.

Em março de 2022, Carla foi uma das especialistas engradecida com a Medalha de Serviços Distintos do Ministério da Saúde, grau ouro, “em reconhecimento de todo o aconselhamento técnico, em especial nas áreas da epidemiologia, saúde pública e ciências sociais, prestado ao Ministério da Saúde no contexto da resposta à pandemia de covid-19”.

“A professora Carla, no seu mandato enquanto diretora e professora da ENSP-NOVA, foi exemplo ímpar de trabalho e dedicação à escola e uma pessoa a quem toda a sua comunidade reconhece características humanas extraordinárias”, escreveu a instituição.

A ENSP-NOVA decretou dois dias de luto, cancelando assim, todos os eventos públicos agendados para hoje e sexta-feira.

Licenciada em Matemática/Ciências Estatísticas pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da NOVA e mestre com doutoramento pelo Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa.

Desde 2005 que lecionava na ENSP-NOVA, Carla era professora catedrática de Estatística e coordenadora dos programas de doutoramento em Saúde Pública e em Global Public Health.

De acordo com o avançado pela instituição, o velório irá ser realizado esta sexta-feira a partir das 18h00, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção, em Almada. No dia seguinte, ocorre o cortejo fúnebre que sairá às 14h00 para o Cemitério de Vale Flores, no Feijó.

Portugal

Governo propõe salário mínimo de 760 euros no próximo ano

O salário mínimo nacional irá aumentar dos 705 euros para 760 euros no próximo ano, de acordo com a proposta do Governo para um acordo de rendimentos e competitividade.

Ao contrário do que estava anteriormente previsto para o próximo ano, o salário mínimo nacional terá um aumento de 55 euros, uma diferença adicional de forma a atenuar os efeitos da inflação.

Recorde-se  que o objetivo de alcançar os 900 euros até final da legislatura mantém-se.

Continuar a ler

Portugal

Agricultor teve alta e está de volta à greve : “Não desisto, não posso”

O agricultor Luís Dias, que está em greve de fome às portas de S. Bento, já teve alta hospitalar e voltou à greve, garantindo que não vai desistir.

“Bem sei que se preocupam, mas não desisto, não posso”, escreveu o agricultor na rede social Twitter, onde divulgou uma petição onde reivindica uma solução mediada para o diferendo que opõe o agricultor ao Governo.

Recorde-se que Luís Dias foi hospitalizado ontem, depois de ter estado internado na semana passada, no hospital de São José, em Lisboa. O agricultor já está de regresso ao jardim junto à residência do Primeiro Ministro, de forma a retomar o protesto.

Continuar a ler

Portugal

Gisela João atua em Grândola

Com uma voz e um timbre singulares, Gisela João, figura central e uma das mais importantes intérpretes da musica portuguesa é o destaque deste ano do programa das Comemorações do Dia do Concelho. O espetáculo tem lugar dia 21 de outubro, às 22h00 no Cine Granadeiro Auditório Municipal. A entrada é gratuita mediante reserva de lugar através do 269 448 030.

Gisela João, para além de ser um nome sonante da nova geração do fado, é também letrista e compositora. O espetáculo irá centrar-se no álbum editado no ano passado «Aurora», o seu registo mais intimista e pessoal, que capta a sua identidade e aquilo que ama. Contudo, para além de outros sucessos da sua carreira, aguardam-se surpresas, já que é conhecido  o seu amor pelas pistas de dança e pela música eletrónica.

Presença constante em palcos nacionais e internacionais, com atuações eletrizantes, Gisela João já foi distinguida com inúmeros prémios, entre os quais o Globo de Ouro para Melhor Interprete Nacional, pelas revistas Blitz e Time Out e pelo jornal Expresso.

Continuar a ler

Portugal

Detido suspeito de matar mulher à frente dos filhos

A Policia Judiciária procedeu à identificação e detenção de um homem com 34 anos de idade, estrangeiro, por fortes indícios da prática de dois crimes de homicídio qualificado, um consumado e outro tentado.

Os factos foram cometidos na madrugada do dia 5 de outubro, na zona de Mem Martins, no interior da residência das vítimas, mãe e filha, também estrangeiras, com 34 e 14 anos respetivamente.

Segundo o avançado pela PJ em comunicado, ” o agressor é marido de uma das vítimas e padrasto da outra, mas estavam separados há alguns meses. A relação entre o casal era problemática e já tinha motivado queixas por violência doméstica contra ele”.

As vítimas encontravam-se em casa quando foram surpreendidas pelo agressor que, munido de uma faca, desferiu contra a mulher vários golpes em regiões fatais, provocando-lhe assim a morte. A filha de 14 anos foi violentamente agredida na região da cabeça, encontrando-se em perigo de vida no hospital. Dois filhos comuns, de 3 e 8 anos, assistiram às agressões.

O homem colocou-se de imediato em fuga, abandonando as vítimas no interior da habitação.

Depois de localizado e no âmbito das diligências de recolha de prova a que foi sujeito na região do Alentejo, onde estava a trabalhar, quando era transportado em viatura da Polícia Judiciária projetou-se para o exterior, ação que lhe provocou diversos ferimentos que motivaram o seu internamento hospitalar.

O suspeito aguarda ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

ÚLTIMAS 48 HORAS