Connect with us

Portugal

Mortalidade associada a consumo de drogas voltou a subir em Portugal em 2019

A mortalidade relacionada com consumo de drogas voltou a aumentar em Portugal, com o número de ‘overdoses’ a subir pelo terceiro ano seguido, segundo o relatório hoje apresentado pelo Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD).

O documento foi hoje analisado pelo diretor-geral do SICAD, João Goulão, e pelo subdiretor, Manuel Cardoso, numa audiência por videoconferência na Comissão de Saúde, da Assembleia da República, que, sem refletir ainda os efeitos da pandemia de covid-19 – por se reportar exclusivamente a 2019 -, evidenciou uma evolução negativa em alguns indicadores da situação do país em matéria de drogas, toxicodependências e álcool.

Em 2019 registaram-se 63 mortes por ‘overdose’, aos quais se somaram outros 262 óbitos por outras causas de morte e que apresentaram resultados toxicológicos positivos. O relatório evidencia ainda que as ‘overdoses’ de opiáceos duplicaram entre 2017 e 2018 e as de cocaína subiram pelo terceiro ano consecutivo.

Ao nível dos consumos, estiveram em tratamento em ambulatório no ano em análise 25.339 utentes com problemas associados ao consumo de drogas, destacando-se o crescimento do número de novos utentes – 1.959 pessoas em 2019 -, sendo a canábis a substância associada à maioria (53%) dos pedidos de tratamento por novos utentes. Quanto a utentes readmitidos, o total ascendeu a 1.512 em 2019, nos quais a heroína (54%) se assumia como droga principal.

De acordo com o relatório, alguns parâmetros apontam ainda para “uma maior circulação de drogas no mercado nacional numa conjuntura de grandes desafios, como o crescente uso da Internet na comercialização de diversas substâncias psicoativas, eventuais alterações ao nível da produção interna de canábis e do papel do país nas rotas do tráfico internacional”.

No âmbito das contraordenações relacionadas com consumo de drogas, João Goulão lembrou que foram abertos 9.353 processos de ocorrências, o que traduz uma redução de 10% face a 2018. “O grande objetivo é reduzir a disponibilidade de drogas no mercado. Têm sido desenvolvidos novos sistemas de vigilância e fiscalização, com recurso a tecnologias avançadas”, frisou o diretor-geral do SICAD.

O relatório evidencia ainda que as quantidades apreendidas de drogas em 2019 apontam para uma subida nas quantidades confiscadas de cocaína e de canábis herbácea; em contraponto, houve uma diminuição de quantidades apreendidas ao nível de ecstasy, heroína e haxixe.

Já em relação à situação de Portugal em matéria de álcool, em 2019 estiveram em tratamento em ambulatório 13.926 utentes com problemas ligados ao consumo de álcool, ou seja, mais 4% face a 2018, sendo que o número dos que iniciaram tratamento correspondeu a 4.597 (1.181 readmitidos e 3.416 novos utentes).

Em termos de internamentos hospitalares em 2019 nos quais o consumo de álcool é responsável pelo diagnóstico principal, registaram-se 5.085 internamentos, essencialmente relacionados com doença alcoólica do fígado (64%) e dependência de álcool (26%). No entanto, se forem considerados os internamentos com diagnósticos secundários ligados ao álcool, o número dispara para 36.667 internamentos.

Lusa

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

Advertisement

Últimas

Saúde2 horas ago

Surto na Casa do Artista com 11 infetados dos quais um está internado

O número de infetados no surto de covid-19 na Casa do Artista, em Lisboa, é de 11 pessoas, uma das...

Saúde2 horas ago

Vacinação seria “passo decisivo” para o regresso às escolas

Os diretores escolares defenderam hoje que a vacinação contra a covid-19 de trabalhadores docentes e não docentes seria um “passo...

Saúde3 horas ago

Açores com 10 novos casos em São Miguel e seis recuperações

Os Açores detetaram nas últimas 24 horas 10 novos casos positivos de covid-19, todos na ilha Miguel, a maior e...

Sociedade3 horas ago

Vários polícias apedrejados na noite de terça-feira em bairro de Oeiras

Vários polícias foram apedrejados na noite de terça-feira no bairro dos Navegadores, na freguesia de Porto Salvo, em Oeiras, no...

Saúde5 horas ago

Portugal com 41 mortes e 979 casos de infeção nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 41 mortes relacionadas com a covid-19 e 979 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo...

Portugal5 horas ago

Recolocação de postes no Alto Tâmega não carece de EIA

O presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Lacasta, afirmou hoje no parlamento que a recolocação de alguns postes de...

Economia8 horas ago

O risco de pobreza afeta17,2% dos portugueses, mas disparava sem apoios sociais

Mais de 12% da população portuguesa estava em 2019 numa situação de pobreza persistente e 17,2% em risco de pobreza,...

Sociedade9 horas ago

Lisboa, Setúbal e Leiria sob aviso amarelo na quinta-feira devido à chuva

Os distritos de Lisboa, Setúbal e Leiria vão estar sob aviso amarelo na quinta-feira devido à previsão de aguaceiros por...

Saúde10 horas ago

Ministra da Saúde admite professores e não docentes como prioritários para vacinação

A ministra da Saúde admitiu hoje que os professores e o pessoal não docente possam ser incluídos como prioritários para...

Sociedade11 horas ago

Participações de crimes de violência doméstica baixam 6% para 27.609 em 2020

O número de ocorrências por crimes de violência doméstica participadas à Guarda Nacional Republicana (GNR) e à Polícia de Segurança...

Desporto12 horas ago

Europeus atletismo: Inevitável esperar medalhas, com Pichardo e Dongmo

Três dos atletas portugueses que vão competir de quinta-feira a domingo nos Europeus de atletismo estão no ‘top-3’ do ano...

Sociedade12 horas ago

Comerciantes satisfeitos com Câmara de Lisboa mas querem mais ajuda do Governo

 Associações representativas do comércio, restauração e hotelaria manifestaram-se hoje satisfeitas com os apoios da Câmara Municipal de Lisboa aos empresários...

+ popular

%d bloggers like this: