Connect with us

Cultura

Jazz e KeiyaA são destaques na programação estival do gnration em Braga

Jazz, uma nova exposição de Mark Fell e Rian Treanor e apresentações de novos discos de Rui Reininho e Gala Drop são algumas das propostas para o verão no gnration, em Braga, hoje anunciadas.

Em comunicado, o gnration avança ainda que, em 28 de novembro, acolherá a estreia em Portugal da norte-americana KeiyaA, que apresentará na cidade o seu disco de estreia, “Forever, Ya Girl”, editado em 2020.

Um dos destaques da programação de verão é a sétima edição do ciclo “Julho é de Jazz”, que será dividida por duas vésperas de fim de semana.

A 08 e 09 de julho, atuam, respetivamente, a trompetista Jaimie Branch e a guitarrista Mary Halvorson, ambas norte-americanas.

Já a véspera do fim de semana seguinte será totalmente dedicada ao jazz nacional.

No dia 15, o saxofonista Ricardo Toscano mostrará a sua paixão por John Coltrane com “A Love Supreme”, e, no dia seguinte, o trompetista Luís Vicente convida o contrabaixista britânico John Edwards, a quem ainda juntará o saxofonista norte-americano John Dikeman e o baterista holandês Onno Goevart.

Ainda no jazz, o centro cultural bracarense receberá, no dia 03 de julho, a portuguesa Sara Serpa, no âmbito da sétima edição da iniciativa “De que falamos quando falamos de racismo”, um ciclo de conversas e cinema que coloca em debate o racismo e a discriminação racial.

Sara Serpa apresentará o filme-concerto “Recognition: Music For a Silent Film”, um documentário experimental que parte dos arquivos da sua família, e procura traçar o legado histórico do colonialismo português em África.

No programa expositivo, Mark Fel e Rian Treanor apresentam “Inter-Symmetry”, uma exposição que dará a conhecer o resultado final do projeto que os dois artistas têm levado a cabo com utentes da CERCI Braga e um grupo de estudantes de artes visuais da Universidade do Minho.

O trabalho foi desenvolvido à distância, durante a pandemia, através de sessões ‘online’, e apresenta abordagens inovadoras nos domínios da música e da criação de som em contexto de afastamento social.

A exposição poderá ser visitada, gratuitamente, de 15 de julho a 25 de setembro.

Em agosto, o cinema volta a ocupar o pátio exterior do gnration, nas noites de quinta-feira, com sessões ao ar livre e de entrada gratuita.

A 05, 12, 19 e 26, o “Cinema no Pátio” apresenta, respetivamente, “A Máquina de Matar Pessoas Más”, de Roberto Rossellini, “Até Nunca”, de Benoit Jacquot, “Esplendor”, de Naomi Kawase, e “Caro Diário”, de Nanni Moretti.

Também durante o mês de agosto, o gnration acolherá, dentro de portas, um conjunto de residências artísticas dos projetos vencedores da edição deste ano dos “Laboratórios de Verão”.

As residências artísticas culminam com uma apresentação pública, a decorrer em diferente espaços interiores do gnration, durante o dia de 04 de setembro.

Em setembro, a música volta ao palco do gnration com a apresentação, no dia 11, de “20.000 Éguas Submarinas”, o novo trabalho em nome próprio de Rui Reininho, vocalista dos GNR.

A encerrar o programa do trimestre julho-setembro, os lisboetas Gala Drop regressam ao gnration para antecipar em palco um novo disco, que irá pôr fim a um interregno discográfico de vários anos.

Lusa

Continue Reading
Advertisement

Siga-nos no Facebook

Arquivo

+ popular