Connect with us

Portugal

Exposição no Museu de Évora ‘resgata’ população envelhecida e isolada

“Topofilias” é o título da exposição, com fotografias de José Miguel Soares, que pode ser visitada em Évora, a partir de sábado, no culminar de um projeto artístico centrado na população excluída por envelhecimento e isolamento.

A mostra, que vai ficar patente no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, até 16 de janeiro de 2022, representa “o culminar de um amplo projeto de criação artística realizado no Alentejo Central” pela Malvada Associação Artística.

Esta ação de inclusão pela arte, iniciada em julho do ano passado, “envolveu a população excluída por envelhecimento e isolamento” nos concelhos de Alandroal, Borba, Estremoz, Évora e Reguengos de Monsaraz, divulgou a estrutura cultural.

O projeto teve “como foco o espaço e o lugar praticado e vivido, como forma de recuperar e produzir memória através da construção de um olhar sobre e a partir do património humano”.

Integrada no Transforma – Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), a iniciativa contou com a realização de um total de cinco exposições fotográficas, sendo esta a última.

“Assente no conceito de ‘Topofilia’, o elo afetivo entre a pessoa e o lugar ou o meio ambiente, explora-se uma associação que promove a ideia de pertença e de identidade cultural”, que resultou na série de retratos patente na mostra.

O projeto, com criação e direção artística de Ana Luena e José Miguel Soares, desenvolveu-se “nas aldeias típicas e nos centros históricos”, que têm como denominador comum “um passado admirável e extraordinário”.

A iniciativa focou também “os espaços urbanos e periurbanos, simultaneamente polos de desenvolvimento, desordenamento e reorganização do território, assim como os espaços extensos de paisagens naturais antropomorfizadas, onde a desertificação humana é mais do que uma tendência estatística”.

A exposição a inaugurar sábado inclui retratos e imagens resultantes das diferentes fases das ações artísticas que envolveram o público-alvo, como sessões de partilha, em que os habitantes foram fotografados junto das suas casas, em jardins e em espaços públicos.

Outra das componentes do projeto foi a realização de sessões de retrato de estúdio, que foi montado em praças, mercados, associações e lares de idosos.

“Os retratos, o registo dos espaços recordados, dos objetos estimados ou perdidos constituem um depósito de pedaços de memórias e de vidas”, segundo a associação cultural.

De acordo com a Malvada, “para muitos dos participantes, as sessões de partilha e de retrato de estúdio marcaram o primeiro encontro depois do período de confinamento a que a pandemia obrigou, constituindo, por isso, um momento de grande alegria e inclusão”

“Ao mesmo tempo, o ritual de ser fotografado constitui uma valorização das vivências de um segmento da comunidade que é tantas vezes marginalizado, contribuindo para um sentimento de orgulho e pertença”, argumentou.

O território, para além de “físico, social e emocional”, é também “composto e estruturado por aqueles que o vivem”, pelo que “todos estes tempos e lugares, e as memórias que lhes estão associadas, ganham corpo naqueles que os habitam e que por eles se deixam habitar”, sublinhou.

Lusa

Continue Reading

Baixo Alentejo

Incêndio atinge fábrica de transformação de bagaço em Ferreira do Alentejo

foto ilustrativa

Esta madrugado deflagrou um incêndio numa fábrica de transformação de bagaço de azeitona, no concelho de Ferreira do Alentejo, não há registo de vítimas, segundo o avançado por fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) à agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, o alerta para o incêndio na fábrica foi dado às 06h35. Tendo entrado em fase de rescaldo às 09h00, não há registo de vítimas, de acordo o relato por fonte do CDOS à Lusa.

Em declarações à agência Lusa, Marco Custódio, adjunto do camando dos Bombeiros de Ferreira do Alentejo, explicou que o fogo atingiu ” uma linha de produção, “cinco ou seis tapetes” transportadores.

No combate às chamas estiveram envolvidos bombeiros das corporações e Ferreira do Alentejo, Vila Nova de Milfontes, Aljustrel, Alvito, Serpa, Ourique e Beja e ainda militares da GNR, um total de 36 operacionais, apoiados por 14 viaturas.

Continue Reading

Portugal

Homem espancado à porta de discoteca em Faro acusa seguranças

Um homem, de nacionalidade brasileira, espancado à porta discoteca Call in Faro, em Faro, afirma terem sido os seguranças do estabelecimento a provocar o desacato que o conduziu ao hospital.

O incidente terá ocorrido na noite de sábado, a discussão gerou agressões ,das quais resultaram três feridos, que necessitaram de assistência hospitalar, de acordo com o avançado pela RTP na noite de terça-feira.

A mulher da vítima, também ela de nacionalidade brasileira, em declarações ao jornal brasileiro G1, relatou o sucedido, acusando os seguranças de descriminação.

Douglas Rosa, reside em Faro há três anos e trabalha na área da construção civil. De acordo com a esposa, o casal comemorava o aniversário na companhia de amigos venezuelanos na discotaca Call in Faro , quando os homens do grupo foram agredidos e colocados fora do estabelecimento.

” Estavam bailando, dançando normal quando, de repente, mais ou menos cinco minutos depois, entraram sete seguranças apontando para o meu companheiro e mais dois amigos nossos, dizendo ‘tira esse, tira esse, tira esse’. Aí começaram a tirar eles brutalmente de dentro da discoteca”, explicou Gislaine Rosa, afirmando que o marido não se encontrava em condições de explicar o sucedido, uma vez, que se encontrava gravemente ferido.

“Meu esposo levou uma paulada na cabeça, está com hematomas, vários pontos na cabeça. Meu amigo também levou um soco no olho, fraturou a parte de baixo do olho”, relatou.

Face ao sucedido, o estabelecimento, Call in Faro, emitiu um comunicado onde nega o envolvimento dos funcionários no espaço, afirmando que as agressões ocorreram fora discoteca.

“Sempre recebemos pessoas de todos os géneros e nacionalidades com funcionários qualificados e preparados para oferecer o melhor serviço. Nós não nos identificamos de todo com comportamentos preconceituosos e estamos sempre a combater tais atitudes”.

Continue Reading

Desporto

Fernando Chalana morre aos 63 anos

© SL Benfica

Fernando Chalana, “o Pequeno Genial”, morreu esta madrugada, aos 63 anos, segundo avançado pelo Sport Lisboa e Benfica.

“Um dos grandes e eternos nomes da Mística do Sport Lisboa e Benfica, ingressou no Clube aos 15 anos e representou-o, primeiro como jogador, durante 13 épocas (1974-1984 e 1987-1990), e depois, durante largos anos, como elemento técnico ligado ao futebol”, avança o clube em comunicado.

Nasce no Barreiro, a 10 de fevereiro de 1959. Fernando Chalana vestiu pela primeira vez o equipamento dos encarnados no dia 7 de março de 1976, aos 17 anos. Abrindo assim caminho para os jogadores mais jovens, uma vez que, até a essa data, “nunca ninguém tão jovem havia atuado na 1.ª Divisão portuguesa”.

A bandeira do Sport Lisboa e Benfica está a meia-haste no Estádio da Luz e no Benfica Campus, neste momento de luto.

Continue Reading

Portugal

Recém-encartado atropela mulher. A vítima não resistiu

Na noite de domingo, uma mulher 57 anos, morreu atropelada por uma viatura conduzida por um jovem de 19 anos, com a carta há pouco tempo. O sinistro ocorreu a poucos quilómetros da vila de Porto de Mós, segundo o apurado pelo CM.

As autoridades foram alertadas por volta das 23h00 de domingo, mobilizando seis operacionais, apoiados por quatro veículos, do INEM e dos bombeiros Voluntários de Porto de Mós e da GNR.

De acordo com o avançado pelo mesmo jornal, não há testemunhas do atropelamento, uma vez que, a mulher se encontrava sozinha.

Quando aos meios de socorro chegaram a vítima , com ferimentos graves, foi assistida pelas equipas médicas do INEM e dos Bombeiros Voluntários de Porto Mós, contudo acabou por não resistir, confirmando-se o óbito no local, o corpo foi levado para autópsia, em Leiria.

As autoridades competentes estão a investigar as causas do acidente.

O jovem condutor acompanhou o procedimento de socorro prestado à vítima, tendo sido identificado pela GNR.

Continue Reading

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

Os Mais Vistos

ÚLTIMAS 48 HORAS