Siga-nos nas redes sociais

Alto Alentejo

EN4 cortada em Elvas devido a despiste pesado que transportava gás propano

Um veículo pesado que transportava gás propano despistou-se esta quinta-feira na Estrada Nacional 4, em Elvas (Portalegre), o que levou ao corte do trânsito nos dois sentidos, segundo o avançado à agência Lusa por fonte dos bombeiros e da GNR.

Na sequência do acidente o condutor do veículo pesado de mercadorias sofreu ferimentos ligeiros e o alerta foi dado às autoridades pelas 15:23, segundo o indicado por fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre.

Nas operações de socorro estão envolvidos 26 operacionais, apoiados por 10 viaturas.

Portugal

Sevenair Academy instala-se no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor 

O Município de Ponte de Sor assinou a alteração ao “contrato de concessão de três hangares” com a empresa Sevenair Academy, SA. Esta empresa utilizará assim as instalações no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor e os ativos da norte americana L3 Harris por via de aquisição. A empresa partilhou prontamente o seu plano de negócios com a autarquia e propõe-se criar condições para ter ainda mais estudantes a curto prazo, fazendo assim um aproveitamento pleno das infraestruturas de excelência de que irá dispor.

Para Hugo Hilário, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Sor “foi importante que esta operação tenha ocorrido de forma rápida entre os privados, cumprindo todos os trâmites legais, e que venha a garantir mais e melhor formação em Ponte de Sor. O Cluster Aeronáutico tem muito a ganhar com a componente da formação altamente especializada e de referência internacional. Adicionalmente, tem sido sempre uma preocupação deste Executivo, que as dezenas de trabalhadores, ainda que ressarcidos no despedimento coletivo do empregador cessante, encontrem novas oportunidades profissionais que garantam estabilidade às suas carreiras e famílias, de preferência, no nosso concelho, no nosso Cluster Aeronáutico.”

Resume a Sevenair que a aposta no concelho se justifica porque “Ponte de Sor oferece condições ímpares para a formação de pilotos, seja a nível morfológico seja meteorológico. Tem ainda uma infraestrutura de excelência no Aeródromo Municipal, como poucas a nível mundial, um apoio claro do município ao setor e uma envolvente muito interessante no que toca a empresas aeronáuticas ali sediadas. Não havia como não estar presente em Ponte de Sor, como aliás já estamos desde janeiro com a nossa empresa de manutenção – Sevenair Maintenance”.

Ponte de Sor é um concelho de oportunidades, industrializado, com um cluster aeronáutico em crescimento, com forte presença da indústria da transformação de cortiça, mas também dos setores agroalimentar, agroflorestal, turístico e ambiental, além de muitas outras empresas de outros setores. A estratégia continuará a passar pela atração de investimento e de recursos humanos; o crescimento económico e a fixação de pessoas no nosso território.

Continuar a ler

Portugal

Quercus contesta aprovação do interesse público para nova Barragem do Pisão no Crato

A Quercus condena a aprovação “de um dia para o outro” pelo Governo da classificação do Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato, (EAHFMC) vulgo barragem do Pisão ” como de interesse público nacional.

Em comunicado, enviado à nossa redação, a associação está contra o facto do Governo ter constituído o Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato, (EAHFMC) vulgo barragem do Pisão através da adoção de medidas excecionais para a concretização do mesmo, com a classificação como empreendimento de interesse público nacional, através do Decreto-Lei nº 62/2022, publicado ontem e que entra hoje em vigor.

A associação afirma ainda que, o governo foi negligente na constituição e aprovação do empreendimento em termos ambientais.

No passado dia 30 de julho, no Crato, o primeiro-ministro presidiu a cerimónia de lançamento do projeto da barragem do Pisão e à assinatura do contrato de financiamento.

Dois meses depois, foi emitido pelo governo o Título Único Ambiental com a Declaração de Impacto Ambiental favorável condicionado da Barragem do Pisão, no distrito de Portalegre, sustentado no parecer da Comissão de Avaliação e na consulta pública.

Segundo a Quercus, o processo de consulta público foi bastante participado pelas entidades públicas e várias Organizações Não Governamentais do Ambiente, para além dos 147 cidadãos que participaram a título individual, todos eles contra este projeto.

Um processo, com tantas participações públicas, foi decidido em apenas 15 dias úteis, as associações afirmam que não foi feita a devida avaliação, no que diz respeito aos impactos ambientais.

Está prevista a inundação de 10 mil hectares onde está instalada a aldeia do Pisão, o que por sua vez, irá obrigar à relocalização da sua população.

Continuar a ler

Portugal

Festival da Idade do Ouro em Elvas e nas freguesias

A Câmara Municipal de Elvas e as Juntas de Freguesia organizam durante o mês de outubro o Festival da Idade de Ouro, nas várias freguesias do concelho.

Depois de dois anos de interregno, atendendo à evolução da situação pandémica, no país e no concelho, e aos efeitos da mesma na vida de todos nós, o Município volta a organizar o mesmo, contudo, devido a esta mesma situação, foi decidido realizar o Festival da Idade de Ouro em moldes diferentes.

Os almoços decorrem, a partir das 13h00, segundo o calendário abaixo:

– 1 de Outubro: Santa Eulália – Pavilhão Multiusos

– 2 de Outubro: São Vicente – Pavilhão Multiusos

– 5 de Outubro: Vila Boim – Pavilhão Multiusos

– 8 de Outubro: Vila Fernando – Centro de Dia

– 9 de Outubro: Barbacena – Pavilhão Multiusos

– 15 de Outubro: Terrugem – Pavilhão Multiusos

– 16 Outubro: São Brás e São Lourenço – Centro Cultural de Varche

– 22 Outubro: Elvas – Centro de Negócios Transfronteiriço

Continuar a ler

Portugal

Al Mossassa está de volta a Marvão

Nos dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, o Município promove o Festival Al Mossassa, numa homenagem ao fundador da vila de Marvão, Ibn Marúan.

A 15ª edição da Al Mossassa terá uma programação itinerante e de palco constante, ao longo dos três dias, proporcionada por atores, figurantes e mais de uma dezena de grupos de animação.

Recriações históricas com figurantes trajados a rigor, um mercado árabe com artesãos a trabalhar ao vivo, um acampamento militar com exposição de armas e jogos para crianças, cavaleiros em duelos de armas, música e dança, saltimbancos, cuspidores de fogo, encantadores de serpentes e artes circenses, vão relembrar o ambiente da época, no séc. IX, e as origens de Marvão, pode consultar o programa aqui.

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

ÚLTIMAS 48 HORAS