Connect with us

Autárquicas 2021

Economista candidata-se por movimento independente em Avis

A economista Maria Margarida de Abreu é a candidata do movimento independente Grupo de Cidadãos por Avis à câmara deste concelho alentejano (Portalegre), nas próximas autárquicas, revelou hoje a própria.

A candidata explicou à agência Lusa que aceitou o desafio de concorrer por este movimento independente, que vai a votos pela primeira vez em Avis, concelho considerado um “bastião comunista”, para “lutar” contra o desemprego que afeta, acima de tudo, os jovens.

“É um concelho que não tem empregos, não há praticamente empresas aqui a laborar. É uma zona que está completamente abandonada”, lamentou a cabeça de lista, de 71 anos.

A candidata, que criticou ainda o que considera ser a falta de segurança e de profissionais de saúde no concelho, disse querer vencer as eleições autárquicas de 26 de setembro para obter “ajuda” junto do Governo para alterar esta situação.

Licenciada em finanças públicas e sem possuir filiação partidária, Maria Margarida de Abreu acrescentou que, em eleições anteriores, já apoiou “alguns candidatos” no concelho de Avis, nomeadamente dois apoiados pelo PSD.

“Nunca [fui militante de um partido] nem quero ser. Não acredito já em partidos”, disse.

A Câmara de Avis é liderada pelo comunista Nuno Silva, que se recandidata à liderança do município pela CDU, para tentar um terceiro e último mandato.

O Município de Avis é considerado um “bastião comunista” por ser governado pelo PCP ou por coligações encabeçadas por este partido desde 1976, quando se realizaram as primeiras eleições autárquicas depois do 25 de Abril.

Além de Maria Margarida de Abreu e de Nuno Silva, concorrem a esta câmara municipal a contabilista Giselle Lopes, pelo PSD, e o operador de supermercado Rui Nunes, pelo PS.

O executivo municipal de Avis é constituído por quatro eleitos da CDU e um do PS.

As eleições autárquicas deste ano realizam-se a 26 de setembro.

Lusa

Continue Reading

ÚLTIMAS 24 HORAS