Connect with us

Economia

CT da Groundforce denuncia “chantagens” da TAP face a “dificuldades de tesouraria” da empresa

A Comissão de Trabalhadores (CT) da Groundforce alertou hoje para a urgência do empréstimo pedido pela empresa e denunciou “chantagens” feitas pela TAP aproveitando as “grandes dificuldades de tesouraria” que a empresa de ‘handling’ atravessa.

Falando durante uma audição na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, João Alves, da CT dos Serviços Portugueses de Handling (SPdH, comercialmente designada Groundforce Portugal) afirmou que “desde setembro/outubro” do ano passado que os salários da Groundforce têm vindo a ser pagos “devido ao pagamento de serviços prestados à TAP”.

“Chegados ao mês de dezembro, estes já foram um adiantamento de pagamento de serviços, ou seja, a TAP já estava a pagar por serviços que ainda não tinham sido prestados e esteve em causa o pagamento do subsídio de Natal até dia 15 de dezembro e dos impostos a dia 20”, precisou.

De acordo com João Alves, face a esta dependência, a TAP (acionista e maior cliente da Groundforce) enviou em dezembro à administração da empresa “um ‘mail’ dizendo que havia três condições para que continuassem a fazer o adiantamento: taxas de juro de 5% sobre esse valor, desconto de 5% sobre a fatura de janeiro e o abandono de um litígio não judicial que existe relativamente aos aviões que pernoitam nos aeroportos (‘night stop’)”.

“Mais tarde – acrescenta – colocam uma quarta imposição, em que era necessário que a Groundforce mostrasse também que ia aplicar as mesmas medidas aplicadas na TAP, como por exemplo despedimentos e o encerramento da escala de Faro.

Para a CT da Groundforce, “é inaceitável este tipo de imposições e até chantagens” por parte da TAP, sendo o empréstimo de 30 a 35 milhões de euros pedido com garantia do Estado “urgente para salvaguardar a continuidade da empresa e os 2.400 postos de trabalho” que assegura.

Sustentando que “o problema financeiro da empresa é conjuntural e não estrutural”, João Alves atribui as “grandes dificuldades de tesouraria” que esta atravessa à situação pandémica, recordando que desde “há seis anos que tem vindo a ter um saldo positivo, onde acumulou um total de 33 milhões de euros”.

E se, “entre apoios do ‘lay-off’ simplificado e do Apoio à Retoma, a empresa – com algumas medidas internas como a não renovação de cerca de 1.000 trabalhadores e um protocolo assinado por todos os sindicatos – foi conseguindo com os seus próprios recursos fazer face ao pagamento das suas obrigações”, o facto é que a redução progressiva dos apoios e a “receita cada vez menor” levaram à deterioração da situação.

Marco Moura, outro dos elementos da CT da SPdH que hoje foi ouvido na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, disse “não entender, nem aceitar que haja uma ‘guerra’ entre as administrações da SPdH e da TAP” em que esta última “pressiona” a administração da Groundforce “para mexer no acordo de empresa”.

“Não são os trabalhadores da Groundforce que têm de ser sacrificados. A Groundforce tem apresentado nos últimos 10 anos resultados líquidos positivos, tem aumentado em 35% o serviço de vendas e serviços prestados, tem aumentado 35% os movimentos assistidos e tem um EBTIDA de 146%”, tirando também daí a TAP “os seus dividendos” enquanto acionista, sustentou.

Segundo Marco Moura, “o problema da Groundforce é conjuntural, não estrutural, e o empréstimo que foi pedido é imperativo para evitar um cenário de incumprimento que possa por em causa todas as ajudas recebidas até ao momento e evitar chegar a um ponto de insolvência da empresa, que causaria o despedimento de 2.400 trabalhadores”.

Lusa

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

Advertisement

Últimas

Portugal15 minutos ago

Governo avança com Avaliação Ambiental Estratégica de três soluções

O Governo vai avançar com a realização de um processo de Avaliação Ambiental Estratégica a três soluções para reforço da...

Portugal30 minutos ago

Portugal não pode esquecer o que aconteceu no trágico mês de janeiro

O primeiro-ministro fez hoje um veemente apelo à manutenção da disciplina individual para a contenção da covid-19, dizendo que Portugal...

Saúde45 minutos ago

Vacinação dos cerca de 15 mil bombeiros concluída

Os cerca de 15 mil bombeiros voluntários, sapadores e municipais indicados como prioritários para a primeira fase de vacinação contra...

Sociedade1 hora ago

ANAC indefere pedido de apreciação prévia de viabilidade da construção do aeroporto no Montijo

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) não vai fazer apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do Aeroporto...

Agricultura2 horas ago

Fenareg quer reforço do financiamento em regadio

A Federação Nacional dos Regantes (Fenareg) defendeu hoje que a verba destinada à agricultura e regadio, no âmbito do Programa...

Portugal2 horas ago

Governo aprova 30 projetos de segurança em barragens com 1,2 ME de apoio

O Governo homologou hoje 30 candidaturas que têm em vista a elaboração de projetos e estudos ligados à melhoria das...

Saúde3 horas ago

Hospital Santa Maria tratou cerca de 2.500 doentes infetados

Cerca de 2.500 doentes com covid-19 foram tratados neste último ano Hospital Santa Maria, dos quais 450 nos cuidados intensivos,...

Saúde3 horas ago

Portugal com 38 mortes e 691 casos de infeção nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 38 mortes relacionadas com a covid-19 e 691 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo...

Economia3 horas ago

BdP disponibiliza atendimento presencial em várias capitais de distrito mediante agendamento prévio

O Banco de Portugal (BdP) alargou o agendamento ‘online’ que já estava disponível em Lisboa e no Porto a outros...

Economia6 horas ago

Portugal exporta mais de mil milhões de euros em medicamentos por ano

O presidente da empresa farmacêutica Bluepharma, sediada em Coimbra, salientou hoje o crescimento do setor nos últimos 20 anos em...

Sociedade7 horas ago

Detida mulher que pertencia a rede de tráfico droga gerida a partir de cadeia no Porto

Uma mulher de 30 anos que pertencia a uma rede de tráfico de droga que operava a partir de um...

Política7 horas ago

Marcelo elogia SNS, setores social e privado e espera melhor planeamento

O Presidente da República considerou hoje que o SNS e os setores social e privado se organizaram de “forma meritória”...

+ popular

%d bloggers like this: