Siga-nos nas redes sociais

Portugal

Cores do Alentejo desaparecem para dar lugar ao negro

As cores que muito caracterizavam as paisagens únicas do Alentejo estão a desaparecer, depois de um verde forçado pela agricultura intensiva do olival e do amendoal, o negro toma conta cada vez mais da paisagem, quilómetros de painéis solares ocupam já uma área significativa no território, provocando uma grande descaracterização da paisagem alentejana, para além de representar um forte impacto para a fauna e flora autóctone.

Exemplo disso será a construção de uma central com mais de 700 mil painéis fotovoltaicos que ocuparão quase 900 hectares, no concelho de Moura, distrito de Beja.

A Iberdrola deu início ao processo de licenciamento ambiental da central solar Cristóvão Colombo, um projeto de 474 megawats e 730 mil módulos solares que ocupará quase 900 hectares.

Se o projeto for a avante poderá ser uma das maiores centrais solares em Portugal. Para além da central solar Cristóvão Colombo a instalar em Moura, a Iberdrola juntamente com Prosolia, está a desenvolver um projeto denominado THSiS, que prevê a implementação de uma central fotovoltaica em Santiago do Cacém.

O Alentejo assiste assim, a um novo fenómeno, com a proliferação das centrais solares, após as estufas de frutos silvestres, amendoais e olivais intensivos, os planos de implantação de megas centrais solares em tornos de pequenas aldeias e vilas, são uma constante que cresce de forma substancial.

Portugal

Governo propõe salário mínimo de 760 euros no próximo ano

O salário mínimo nacional irá aumentar dos 705 euros para 760 euros no próximo ano, de acordo com a proposta do Governo para um acordo de rendimentos e competitividade.

Ao contrário do que estava anteriormente previsto para o próximo ano, o salário mínimo nacional terá um aumento de 55 euros, uma diferença adicional de forma a atenuar os efeitos da inflação.

Recorde-se  que o objetivo de alcançar os 900 euros até final da legislatura mantém-se.

Continuar a ler

Portugal

Agricultor teve alta e está de volta à greve : “Não desisto, não posso”

O agricultor Luís Dias, que está em greve de fome às portas de S. Bento, já teve alta hospitalar e voltou à greve, garantindo que não vai desistir.

“Bem sei que se preocupam, mas não desisto, não posso”, escreveu o agricultor na rede social Twitter, onde divulgou uma petição onde reivindica uma solução mediada para o diferendo que opõe o agricultor ao Governo.

Recorde-se que Luís Dias foi hospitalizado ontem, depois de ter estado internado na semana passada, no hospital de São José, em Lisboa. O agricultor já está de regresso ao jardim junto à residência do Primeiro Ministro, de forma a retomar o protesto.

Continuar a ler

Portugal

Gisela João atua em Grândola

Com uma voz e um timbre singulares, Gisela João, figura central e uma das mais importantes intérpretes da musica portuguesa é o destaque deste ano do programa das Comemorações do Dia do Concelho. O espetáculo tem lugar dia 21 de outubro, às 22h00 no Cine Granadeiro Auditório Municipal. A entrada é gratuita mediante reserva de lugar através do 269 448 030.

Gisela João, para além de ser um nome sonante da nova geração do fado, é também letrista e compositora. O espetáculo irá centrar-se no álbum editado no ano passado «Aurora», o seu registo mais intimista e pessoal, que capta a sua identidade e aquilo que ama. Contudo, para além de outros sucessos da sua carreira, aguardam-se surpresas, já que é conhecido  o seu amor pelas pistas de dança e pela música eletrónica.

Presença constante em palcos nacionais e internacionais, com atuações eletrizantes, Gisela João já foi distinguida com inúmeros prémios, entre os quais o Globo de Ouro para Melhor Interprete Nacional, pelas revistas Blitz e Time Out e pelo jornal Expresso.

Continuar a ler

Portugal

Detido suspeito de matar mulher à frente dos filhos

A Policia Judiciária procedeu à identificação e detenção de um homem com 34 anos de idade, estrangeiro, por fortes indícios da prática de dois crimes de homicídio qualificado, um consumado e outro tentado.

Os factos foram cometidos na madrugada do dia 5 de outubro, na zona de Mem Martins, no interior da residência das vítimas, mãe e filha, também estrangeiras, com 34 e 14 anos respetivamente.

Segundo o avançado pela PJ em comunicado, ” o agressor é marido de uma das vítimas e padrasto da outra, mas estavam separados há alguns meses. A relação entre o casal era problemática e já tinha motivado queixas por violência doméstica contra ele”.

As vítimas encontravam-se em casa quando foram surpreendidas pelo agressor que, munido de uma faca, desferiu contra a mulher vários golpes em regiões fatais, provocando-lhe assim a morte. A filha de 14 anos foi violentamente agredida na região da cabeça, encontrando-se em perigo de vida no hospital. Dois filhos comuns, de 3 e 8 anos, assistiram às agressões.

O homem colocou-se de imediato em fuga, abandonando as vítimas no interior da habitação.

Depois de localizado e no âmbito das diligências de recolha de prova a que foi sujeito na região do Alentejo, onde estava a trabalhar, quando era transportado em viatura da Polícia Judiciária projetou-se para o exterior, ação que lhe provocou diversos ferimentos que motivaram o seu internamento hospitalar.

O suspeito aguarda ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

ÚLTIMAS 48 HORAS