Connect with us

Alentejo

Chega aposta em Évora em antigo professor Humberto Baião

O professor aposentado Humberto Baião, que já chegou a ser militante do PS, é o candidato do partido Chega à Câmara de Évora nas eleições autárquicas deste ano, revelou hoje o próprio à agência Lusa.

O cabeça-de-lista indicou que aceitou o convite do Chega para liderar a candidatura do partido à presidência deste município alentejano, liderado pela CDU, depois de o seu nome ter sido proposto pela concelhia e aprovado pela distrital.

“Senti-me honrado e orgulhoso por me ser reconhecida qualidade” para encabeçar a lista, afirmou o candidato, agradecendo a “oportunidade” que lhe deu o partido para “poder fazer alguma coisa” pela cidade alentejana.

Humberto Baião, que militou no PS, entre 2000 e 2004, considerou estar “preparado para o desafio” de se candidatar pelo Chega em Évora, estabelecendo como objetivo a vitória na “corrida” à presidência do município nas próximas autárquicas.

Militante do Chega desde 2019, Humberto Ventura Palma Baião, de 66 anos, é natural de Monsaraz, no concelho de Reguengos de Monsaraz, mas vive em Évora desde os sete anos.

É licenciado em História e Ciências Sociais pela Universidade de Évora e foi professor do ensino secundário e formador em instituições públicas e privadas, mas já está aposentado.

Em 2003, no início do conflito armado no Iraque, Humberto Baião foi voluntário de paz e esteve um mês em Bagdade, tendo, dessa experiência, escrito o livro “A Guerra no Iraque: a Experiência inesquecível de um voluntário de paz”.

Este é o terceiro candidato oficialmente anunciado à Câmara de Évora, depois de já terem sido divulgadas as candidatura de Henrique Sim-Sim, pela coligação PSD/CDS-PP, e de José Calixto, atual autarca de Reguengos de Monsaraz, pelo PS.

A Câmara de Évora é liderada pelo comunista Carlos Pinto de Sá, que está a cumprir o segundo mandato.

O executivo municipal de Évora é formado por quatro eleitos da CDU, dois do PS e um do PSD.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas por lei realizam-se em setembro ou outubro.

Lusa

Continue Reading
Advertisement

Siga-nos no Facebook

Arquivo

+ popular

%d bloggers like this: