Connect with us

Autárquicas 2021

Candidato do PS em Portalegre quer aumento salarial para trabalhadores do município

O candidato do PS à Câmara de Portalegre, Luís Moreira Testa, defendeu hoje uma atualização na progressão das carreiras dos trabalhadores do município e o reforço do quadro de funcionários e equipamentos nas oficinas daquela autarquia.

“Nós não podemos continuar a ter pessoas que investem na sua carreira, na sua formação, que investem na sua capacitação, nas suas habilitações e não verem o município de Portalegre reconhecer esse esforço que cada um desses trabalhadores faz”, disse.

O candidato, que falava à agência Lusa no decorrer de uma visita às instalações dos serviços técnicos da Câmara de Portalegre, atualmente liderada por independentes, lamentou ainda que existam casos de trabalhadores que mantêm a “mesma posição remuneratória” de quando iniciaram funções há vários anos.

“Nós percebemos que existem trabalhadores que entraram há 20, 30 anos para o município e estão exatamente na mesma posição remuneratória que tinham há 20, 30 anos, vendo colegas seus, que entram ao dia de hoje, exatamente para a mesma posição remuneratória que eles têm”, lamentou.

Para o candidato e também deputado do PS, eleito pelo círculo eleitoral de Portalegre, tem de existir no futuro uma “perspetiva de justiça social”, de “compromisso”, com os “sonhos e a aspiração” de cada um dos trabalhadores do município.

“Nós temos que inverter o estado e o declínio a que chegamos, nós não podemos continuar por mais uma década a perder população, nós temos de voltar a captar jovens, captar investimento, captar força de trabalho, captar imaginação, captar sonhos e isso só se faz com uma estrutura municipal mobilizada” acrescentou.

O candidato, de 43 anos, relatou ainda que os trabalhadores das oficinas municipais enfrentam “problemas semelhantes” aos dos serviços técnicos, defendendo que é preciso nessa área “aumentar o quadro de pessoal”, para dar resposta às necessidades do concelho.

“Por outro lado, a necessidade de investimento em equipamentos. Nós percebemos que os esforços que têm sido feitos até este momento não têm sido suficientes para que o município desempenhe as suas funções de forma evidente, de forma cabal”, disse.

Luís Moreira Testa acrescentou ainda que se apresenta nestas eleições autárquicas com um programa eleitoral em que todos os investimentos estão “quantificados”, todos eles com “uma fonte de financiamento alocada”.

O socialista sublinhou também que o seu projeto político “tem as soluções” para os projetos de desenvolvimento de Portalegre, nomeadamente em áreas como o emprego ou a habitação.

“Não prometerei nada que não possa cumprir, nada do que está prometido é uma promessa de índole eleitoral, eu assumo compromissos com a população de Portalegre e o compromisso que eu assumo com a população de Portalegre é um compromisso para ser feito”, afirmou.

O município de Portalegre é liderado por Adelaide Teixeira, eleita pelo movimento Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP), estando também a autarca nesta corrida eleitoral em busca da conquista de um terceiro mandato.

O atual executivo da Câmara de Portalegre é formado por três eleitos da CLIP, dois do PS, um do PSD e outro da CDU.

Além do candidato do PS e da CLIP, a corrida eleitoral em Portalegre conta com as candidaturas de Fermelinda Carvalho (PSD/CDS-PP), Hugo Capote (CDU), Luís Lupi (Chega) e António Ricardo (BE).

As eleições autárquicas realizam-se em 26 de setembro.

Lusa

Continue Reading

ÚLTIMAS 24 HORAS