Connect with us

Autárquicas 2021

Candidato da CDU em Portalegre quer plano de regeneração urbana “sólido e ambicioso

O candidato da CDU à Câmara de Portalegre, Hugo Capote, defendeu hoje a criação de um plano de regeneração urbana “sólido” e “ambicioso” para fixar pessoas e estimular a economia e serviços naquele território.

“Portalegre tem de ter, de uma vez por todas, um plano de regeneração urbana verdadeiramente sólido e verdadeiramente ambicioso”, começou por defender, em declarações à agência Lusa, o candidato da coligação PCP/PEV.

O médico, de 46 anos, que acabou por ter de cancelar a manhã de campanha por um dos bairros de Portalegre devido ao mau tempo, defendeu também que essa estratégia passa pelo município tomar posse administrativa de edifícios devolutos na rua do Comércio, uma das principais artérias da cidade, para depois recuperá-los com o objetivo estimular a economia.

“Porque é que a câmara não toma posse administrativa de vários imóveis, nomeadamente na rua Direita (rua do Comércio), recupera-os, não fica dono desses imóveis, não estamos a querer nacionalizar nem municipalizar edifícios, agora nós sabemos que os proprietários desses edifícios, desses imóveis, não têm capacidades económicas para fazer as obras necessárias”, disse.

O candidato sublinhou ainda que a Câmara de Portalegre, “juntamente” com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), pode tomar posse administrativa de imóveis e efetuar esta estratégia com apoios estatais e comunitários.

“Não há habitação, não é só uma questão de bairro social, é uma questão com outras dignidades”, acrescentou.

Apesar da ação de campanha prevista para hoje de manhã ter sido cancelada, Hugo Capote indicou o caminho que vai trilhar durante a campanha eleitoral, deixando também algumas críticas ao atual executivo municipal liderado pela autarca Adelaide Teixeira, eleita pela Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP).

“Não basta querer fazer, aquilo que nós nos vamos focar durante esta campanha é mostrar como é que vamos fazer e isso faz toda a diferença. É preciso competência e eu acho que já chega de 10 anos de incompetência, sinceramente”, lamentou.

O candidato da CDU criticou ainda Adelaide Teixeira, que é também candidata nestas eleições autárquicas a um terceiro mandato pela CLIP, de não atribuir verbas às associações culturais e desportivas do concelho “durante oito anos”.

“Quem está sempre a pedir às associações para fazer coisas, a substituir a câmara, e depois durante oito anos não dá um cêntimo para as associações desportivas e culturais, não pode agora vir ao fim de dois mandatos exigir, pedir outra vez o voto”, disse.

Defendendo o voto na CDU, o candidato afirmou ainda que os habitantes do concelho de Portalegre “já perceberam” que a sua motivação “é querer recuperar, reavivar uma cidade”.

O atual executivo da Câmara de Portalegre é formado por três eleitos da CLIP, dois do PS, um do PSD e outro da CDU.

Além do candidato da CDU e da CLIP, a corrida eleitoral em Portalegre conta com as candidaturas de Fermelinda Carvalho (PSD/CDS-PP), Luís Moreira Testa (PS), Luís Lupi (Chega) e António Ricardo (BE).

As eleições autárquicas realizam-se em 26 de setembro.

Lusa

Continue Reading

ÚLTIMAS 24 HORAS