Siga-nos nas redes sociais

Internacional

Bar dá “lição” a cliente devido a comentários xenófobos

Nos últimos dias, um bar na cidade de Ourense, tornou-se no tema das redes sociais, devido ao comportamento do estabelecimento face a um caso de xenofobia, ocorrido no sábado.

O bar “O Naútico de Castrelo de Miño”, partilhou no Twitter uma fotografia de um recibo e relata que foi obrigado a expulsar uma família do estabelecimento devido a comentários xenófobos a um colega.

“Perdemos 13,70 euros?”, questiona o proprietário do bar fazendo referência ao valor total consumido pela família. De seguida responde “Não”, uma vez que, as bebidas foram retiradas da mesa, ação que levou a aplausos por parte de clientes.

Portugal

Filho de mulher encontrada morta em França, deixa mensagem à mãe

“Minha rainha, até um dia, descansa em paz que a justiça será feita”, foram estas as palavras que Francisco Basto, de 22 anos, dirigiu à mãe nas redes sociais, após ser informado da fatalidade.

No passado dia 19 de setembro, Diana Santos foi encontrada desmembrada atrás de um prédio em França. O filho da vítima pede que a justiça seja feita.

O corpo foi encontrado por um jovem de 16 anos atrás de um edifício, as autoridades foram acionadas de imediato. Como não havia vestígios de sangue no local, tudo indica que o corpo tenha sido desmembrado noutro local.

Continuar a ler

Sociedade

Mulher encontrada sem cabeça em França era portuguesa

No passado dia 19 de setembro, um jovem encontrou o corpo de uma mulher desmembrada atrás de um edifício abandonado, em Mont-Saint Martin, junto à fronteira do Luxemburgo, segundo o apurado pelo jornal luso-luxemburguês Contacto.

De acordo com o apurado pela CNN Portugal, trata-se de uma mulher de 41 anos com origens em Vila do Conde, que residia no Luxemburgo.

A vítima foi identificada pelas tatuagens, numa delas podia ler-se o nome do filho, “Kiko” . Segundo o avançado pelo mesmo meio, o corpo foi reconhecido pelo ex-namorado da mulher. O filho, de 22 anos e os pais da vítima já foram informados.

A morte da mulher, de nacionalidade portuguesa, continua a ser investigada, contudo a autópsia não revelou vestígios de balas, facadas ou violência sexual.

Continuar a ler

Sociedade

Pai preocupado “envia” fotos do filho nu ao pediatra e é considerado um criminoso

A criança apresentava um inchaço e dor nos genitais, situação que levou o pai da criança a fotografar o menor para enviar as respetivas fotos ao pediatra.

O caso ocorreu em São Francisco, nos Estados Unidos da América (EUA), o pai da criança tornou-se alvo de uma investigação policial após o algoritmo do Google o ter marcado como “criminoso”.

Segundo o apurado pelo jornal The New York Post, o episódio ocorreu em fevereiro de 2021, período fortemente marcado pela pandemia Covid-19, e por isso, grande parte dos serviços de saúde eram disponibilizados através de teleconsulta.

A progenitora da criança contactou os serviços de saúde para marcar uma consulta de urgência para a manhã seguinte. A enfermeira pediu-lhe que enviasse as fotos da zona ao pediatra para que este pudesse acompanhar de mais de perto o caso e com maior celeridade.

A mãe da criança utilizou o telemóvel do marido para enviar as respetivas imagens para o seu telemóvel, de forma a que estas fossem carregadas na aplicação do sistema de saúde e, por sua vez, chegassem ao pediatra. As fotografias chegaram ao médico que diagnosticou o problema e receitou medicamentos.

A história poderia ter ficado por aqui , com o problema da criança solucionado, contudo a troca de imagens entre o pai e a mãe fez com que o algoritmo do Google lançasse os alertas por suspeita de que as imagens pudessem tratar-se de abuso sexual de menores.

De momento, o progenitor não tem acesso ao email, tendo perdido também outras contas que tinham de ser verificadas através do correio eletrónico. Para além das contas, perdeu também contactos, fotografias e documentos.

O caso está a ser alvo de investigação policial.

Continuar a ler

Sociedade

Putin afirma que invasão é resultado do “colapso da União Soviética”

Vladimir Putin afirmou hoje que a situação de tensão na ex-União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), incluindo a mais recente entre a Rússia e a Ucrânia, foram “obviamente” o resultado do “colapso da União Soviética”.

“Basta olhar para o que está a acontecer agora entre a Rússia e a Ucrânia, o que está a acontecer nas fronteiras de alguns países da ex-União Soviética. Tudo isso, obviamente, é resultado do colapso da União Soviética”, afirmou o presidente russo, no decorrer de uma reunião com autoridades dos países membros da Comunidade de Estados Independentes (CEI), que reúne as ex-repúblicas soviéticas.

“Sabemos que o Ocidente está a criar cenários para provocar novos conflitos no espaço da CEI. Mas já temos suficientes”, reforçou o líder russo.

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

ÚLTIMAS 48 HORAS