Connect with us

Portugal

Aumenta para 212 número de concelhos com incidência acima dos 120 casos

Portugal tem hoje 212 concelhos com uma incidência superior a 120 casos de infeção pelo vírus SARS-COV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, mais 37 do que na última sexta-feira.

Estes 212 concelhos que estão acima do limite de incidência de 120 novos casos representam cerca de 68% do total dos municípios do país, quando, na última sexta-feira, este valor estava nos 56%.

 Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgado, sete concelhos ultrapassaram uma incidência cumulativa a 14 dias – entre 01 e 14 de julho – de mais de 960 casos por cem mil habitantes.

Acima deste limiar máximo, de acordo com as categorias definidas pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), mantêm-se Albufeira (1.553 casos por 100 mil habitantes), Loulé (1.120) e, a partir de agora, Lagos (1.034), Pedrogão Grande (966), Portimão (1.137), São Brás de Alportel (983) e Sines (1.335).

Os dados da DGS indicam ainda que, nos últimos 14 dias, 77 concelhos ultrapassaram os 240 casos de infeção por 100 mil habitantes, enquanto outros 36 apresentam entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes.

A incidência cumulativa voltou a aumentar ligeiramente no concelho de Lisboa, que passou de 831 casos para os 840 por 100 mil habitantes, tendo aumentado também no concelho do Porto, que subiu dos 758 para os 871 casos.

Estes dois concelhos encontram-se, assim, no grupo de incidência entre os 480 e os 959,9 casos, ou seja, apresentam um risco elevado de contágio.

Sem qualquer caso de infeção pelo novo coronovírus nos últimos 14 dias estão agora 16 concelhos, o mesmo número em relação à última sexta-feira.

Na nota explicativa dos dados por concelhos é referido que a incidência cumulativa “corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada”.

 Nos concelhos de baixa densidade populacional, que representam mais de metade do território continental, a linha vermelha que obriga os municípios a recuar no plano de desconfinamento está fixada nos 480 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e os restantes concelhos ficam sob alerta quando ultrapassarem os 240 casos por 100 mil habitantes no mesmo período.

Lusa

Continue Reading

ÚLTIMAS 24 HORAS