Siga-nos nas redes sociais

Alentejo Litoral

As melhores músicas do planeta estão de volta a Sines e a Porto Covo

fmm sines 2022 cartaz

A 22.ª edição do FMM Sines – Festival Músicas Mundo acontece de 22 a 30 de julho de 2022, com 47 concertos de músicos de quatro continentes a realizar na aldeia de Porto Covo (de 22 a 24 de julho) e na cidade de Sines (de 25 a 30 de julho).

Depois de dois anos de paragem devido à pandemia, o festival regressa alinhado com os princípios de representatividade geográfica, estética e cultural que o orientam desde a sua origem, com artistas de 27 países e regiões e uma grande variedade de estilos e pontos de vista.

Neste retomar do evento, reforça-se também a preocupação em dar às artistas mulheres a visibilidade correspondente ao seu contributo real para a música à escala planetária.

Uma das zonas do mundo que mais vão contribuir para a presença das artistas mulheres no programa do FMM Sines 2022 são as Américas, a começar pelo Brasil, representado nesta edição por Ava Rocha, Bia Ferreira, Letrux e Marina Sena.

Ana Tijoux e Pascuala Ilabaca (do Chile), Queen Ifrica (da Jamaica), Omara Portuondo e Daymé Arocena (de Cuba) e Dominique Fils-Aimé (do Quebeque) completam a lista de artistas das Américas nesta edição do festival.

O continente africano volta a mostrar a diversidade das suas expressões musicais, com artistas situados desde o deserto do Sahara (o tuaregue Mdou Moctar) até aos arquipélagos do Índico (Maya Kamaty, da ilha Reunião). Também virão músicos da “potência” Nigéria – Seun Kuti & Egypt 80 e Etuk Ubong -, e um músico francês em processo de religação às suas raízes camaronesas (James BKS).

A música dos países africanos onde se fala o português, com ligações estreitas à cena musical portuguesa, terá representantes angolanas (Aline Frazão e Pongo) e cabo-verdianos (Acácia Maior e Re:Imaginar Monte Cara).

De Portugal, estão programados músicos de estilos vão do fado ao reggae: Club Makumba, Dulce Pontes, Fado Bicha, Paulo Bragança, Pedro Mafama, Sara Correia, Simply Rockers Sound System e The Secret Museum of Mankind.

Entre a Galiza e a Catalunha, as músicas de Espanha têm um ano forte no FMM, com Albert Pla, Angélica Salvi, Baiuca, Maruja Limón e Niño de Elche.

Uma nova abordagem ao fado junta Portugal e Espanha no duo Lina_Raül Refree.

Ainda da Europa Ocidental chegam duas novas artistas francesas (Crystal Murray e Lucie Antunes), dois agrupamentos sedeados na Bélgica (a Flat Earth Society Orchestra e a banda multinacional de sabor colombiano La Chiva Gantiva) e um representante da movida multicultural de Londres: Steam Down.

De entre o Mediterrâneo e o Cáucaso, passando pelo Mar Negro, veremos em palco a artista grega Marina Satti, o grupo bósnio Dubioza Kolektiv, a banda cigana romena Taraf de Caliu, a dupla franco-arménia Ladaniva e o músico circassiano Zaur Nagoy.

O artista que chega de mais longe a Sines em 2022 é Lakha Khan, embaixador da música do Rajastão, na Índia.

Como é habitual, as geografias do FMM cruzam-se em encontros intercontinentais, de que são exemplos, este ano, os projetos Batida B2B DJ Dolores (Portugal / Brasil), Guiss Guiss Bou Bess (Senegal / França) e KUTU (Etiópia / França).

O acesso aos concertos mantém o formato de edições anteriores, sendo apenas pagos os concertos noturnos no Castelo e os concertos no auditório do Centro de Artes de Sines. Todos os restantes concertos (concertos da tarde no Castelo e todos os concertos em Porto Covo e na Avenida Vasco da Gama) são gratuitos.

Os bilhetes para o Castelo estão à venda em Sines, em https://fmm.bol.pt e em lojas por todo o país.

Portugal

Um morto em acidente nas obras no Porto de Sines

ZQT Fatima 2017 09May17 081 e1532088610456

Dois trabalhadores e uma máquina foram arrastados por uma onda, esta quinta-feira, no porto de Sines. Um deles acabou por não resistir.

O corpo do trabalhador já foi retirado do mar e o segundo foi resgatado com vida, com ferimentos ligeiros.

Segundo o avançado à agência Lusa pelo comandante da Polícia Marítima de Sines, Luís Filipe Duarte, devido à agitação marítima os trabalhos de expansão do molhe leste do Porto de Sines “estavam interrompidos”.

“A máquina foi retirar uma outra que se encontrava no local para não ser arrastada pelo mar quando aconteceu o acidente, adiantou Luís Filipe Duarte, acrescentando ainda, que a vítima mortal “estava dentro” da viatura “quando foi arrastada pelo mar”.

O ferido ligeiro, de 46 anos, foi transportado para o Hospital Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, para receber tratamento.

Continuar a ler

Alentejo Litoral

Cadáver de homem encontrada na praia da Torre em Grândola

Policia Maritima

O cadáver de um homem foi encontrado, na manhã desta quarta-feira, na praia da Torre, no Carvalhal, Grândola. Segundo o avançado pelo Correio da Manhã, há suspeitas de que possas tratar-se do corpo de Manuel Arrábida, chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal desaparecido desde o dia 16.

Embora existam fortes possibilidades de tratar-se de Manuel Arrábida, apenas a autópsia poderá determinar a identidade. De acordo com a PJ, de momento, não há indícios de crime no desaparecimento.

O carro do chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal foi encontrado no Cabo Espichel, Sesimbra, onde se concentraram as buscas, nos últimos dias.

No local estiveram elementos dos bombeiros, da Polícia Judiciária e da Policia Marítima.



Continuar a ler

Portugal

Feira do Livro abre ao público com um vasto programa cultural

Programa feira livro2022

A Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola, no novo espaço cultural situado no centro da Vila Morena, promove a 35ª edição da Feira do Livro, que abre ao público na próxima sexta-feira, dia 25 de novembro, às 18h, com centenas de livros que traduzem a participação de várias dezenas de editoras. Na sala polivalente estão expostos livros para jovens e adultos e na sala de exposições os livros para a infância.

Até 8 de dezembro, a Feira do Livro, uma das principais iniciativas culturais do Município de Grândola, pretende fomentar a cultura e hábitos de leitura, apresentando aos visitantes propostas desde os clássicos da literatura às mais recentes novidades editoriais.

A Feira do Livro apresenta um vasto programa cultural paralelo, com diversas atividades como os Sábados na Biblioteca com o Centro de Ciência Viva do Lousal, o Ciclo «Cinema e Literatura» com a exibição de quatro filmes, Teatro com Cristina Paiva da Andante que interpreta os espetáculos «Uma Odisseia: O Cadáver, o Porcalhão e a Musa», «Afinal…O Gato» e «Quem quer ser Saramago» e Ana Rita Janeiro que dinamiza «Uma Casinha de Ratos» sessão de contos e oficina para crianças dos jardins de infância do concelho. Completam o programa as sessões de apresentação dos livros «Policias, Ladrões, & Outras Revelações. Arquivo Histórico Fotográfico do Museu de Polícia Judiciária, 1912-1945» pela autora Leonor Sá, «Comporta Aberta – Retratos de uma Comporta Antiga» pela autora Cidalisa Guerra e «Frederico e Constantina» pela autora Ana Rita Janeiro.

Convidamos a que visite a Feira do Livro e assista às iniciativas agendadas.

A entrada na Feira do Livro é gratuita

Horário da Feira do Livro:

2ª a 6ª feira das 09h30 às 20h

sábados, domingos e feriados das 10h às 20h

Continuar a ler

Portugal

Grândola : Vão começar os Workshops nas Oficinas de Cerâmica em Melides

olaria 01 e1634117563998

O primeiro Workshop de iniciação à cerâmica, aberto ao público, vai decorrer dia 26 de novembro das 14h30 às 18h30, nas Oficinas de Cerâmica do Núcleo Museológico da Olaria de Melides. Dinamizado pela ceramista Luisa Benedy com base na técnica da Bola Pinch Pot, a iniciativa pretende ensinar a tradição secular de preparar e modelar o barro com um toque de criatividade e modernidade.

As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas por meio do endereço de correio eletrónico nucleo.olariamelides@cm-grandola.pt ou do número de telefone 269 908 058.

Inaugurado em 23 de setembro, o Núcleo Museológico da Olaria de Melides pretende manter viva a tradição oleira aliada à contemporaneidade e simultaneamente

valorizar e preservar o património histórico e a salvaguarda da memória coletiva.

A musealização da Olaria de Melides, último testemunho da atividade oleira na região, pretende documentar, proteger e divulgar os testemunhos materiais e imateriais da atividade que se desenvolveu em Melides, pelo menos desde o século XVII.

Ao longo de cinco espaços expositivos, integrados na casa do oleiro, oficina e forno, está patente uma exposição sobre a história da olaria, em que o visitante poderá conhecer a forma tradicional de preparar e modelar o barro e os últimos oleiros da localidade.

Durante a visita é apresentado um documentário sobre as origens e a evolução da aldeia até ao século XX e poderão ser utilizados diferentes equipamentos tecnológicos, com jogos e informações sobre a temática da olaria e o património da freguesia.

O espaço inclui duas oficinas de cerâmica onde vai decorrer o workshop, que estão em permanente atividade prosseguindo a atividade oleira, com a arte e a criatividade que decorrem da ponte que se estabelece entre passado, presente e futuro.

O Núcleo Museológico da Olaria de Melides pode ser visitado no seguinte horário:

novembro a março

quinta-feira a domingo

09h30 – 13h00 | 14h00- 17h00

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

ÚLTIMAS 48 HORAS