Siga-nos nas redes sociais

Portugal

“101 Contos-de-Bolso” é a obra vencedora do 14.º Prémio de Conto Manuel da Fonseca

“101 Contos-de-Bolso de Maria Teresa Meireles (pseudónimo Navarro) é a obra vencedora da 14.ª edição do Prémio de Conto Manuel da Fonseca, que recebeu a unanimidade do júri, que reuniu  dia 10 de setembro, nesta edição estiveram a concurso 54 obras de autores de língua portuguesa. Os jurados decidiram atribuir o prémio à obra “101 Contos-de-Bolso“, justificando que “no quadro do interesse crescente pelo microconto, em Portugal, a obra vencedora significa um renascimento desta espécie de narrativa, pela concisa explosão de sentidos, entre terna e boa disposição, sinalizando momentos do nosso quotidiano. Temos aqui uma prosa firme, a espaços lírica, sem excessos de linguagem, qual profilaxia em tempos de consumismo também literário.”

Maria Teresa Meireles é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Faculdade de Letras de Lisboa), fez Mestrado em Literatura Medieval Comparada e Doutoramento em Literatura Oral e Tradicional (Universidade Nova de Lisboa (UNL) – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas). Foi Consultora para as Palavras Andarilhas de Beja; Diretora da coleção «Redes e Enredos»; Membro do IELT (Instituto de Estudos de Literatura Tradicional), da UNL; Membro do IBBY (International Board on Books for Young People).

Manteve, durante um ano, uma crónica semanal – «Dicionário Íntimo» – no jornal «Semmais». Participa em Encontros e Conferências; dinamiza cursos e oficinas nas áreas da Literatura Tradicional e Literatura de Autor. Autora de várias obras, entre elas: «Elementos e Entes Sobrenaturais nos Contos e Lendas»; «A Partilha da Palavra nos Contos Tradicionais»; «Os Dez Mandamentos do Conto». «B.I. da Serpente»; «B.I. dos Sapos e Rãs»; «B.I. de Ratos, Ratinhos, Ratões e Ratazanas»; «Mirabilia» «A Arca dos Contos»; «A Troca: Perdas e Permutas nos Contos Tradicionais»; «Quem isto ouvir e contar em pedra se há de tornar».

A autora já tinha sido distinguida com uma menção honrosa na 12.ª edição e 2.ª menção honrosa na 13.ª edição do Prémio de Conto Manuel da Fonseca. Neste ano de 2022 foi também agraciada com o Prémio Alves Redol.  

O júri deliberou, ainda, atribuir duas menções honrosas, também por unanimidade: a primeira, ao original “Histórias de homens e mulheres”, da autoria de Ana Filipa de Sousa Marques (sob o pseudónimo Ana Eme) e, a segunda, à coletânea de contos “Fantasia de Cronos”, da autoria de Lídia Henrique Ferreira Vale (sob o pseudónimo Pedro d’Alba).

Ao criar o Prémio de Conto Manuel da Fonseca, o Município de Santiago do Cacém presta homenagem ao grande escritor santiaguense, figura incontornável da literatura portuguesa, e à sua obra, sobretudo através da forma narrativa do conto, em que o autor revelou toda a sua excelência. E, simultaneamente, contribui para a revelação de novos criadores em língua portuguesa. O Prémio distingue uma coletânea de contos originais, por autor maior de idade, natural de qualquer país que integre a comunidade lusófona.

O primeiro prémio do concurso recebe um valor pecuniário de quatro mil euros e a obra será editada pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém. A cerimónia pública de entrega do Prémio está prevista acontecer dia 15 de outubro, em Santiago do Cacém.

Portugal

Governo propõe salário mínimo de 760 euros no próximo ano

O salário mínimo nacional irá aumentar dos 705 euros para 760 euros no próximo ano, de acordo com a proposta do Governo para um acordo de rendimentos e competitividade.

Ao contrário do que estava anteriormente previsto para o próximo ano, o salário mínimo nacional terá um aumento de 55 euros, uma diferença adicional de forma a atenuar os efeitos da inflação.

Recorde-se  que o objetivo de alcançar os 900 euros até final da legislatura mantém-se.

Continuar a ler

Portugal

Agricultor teve alta e está de volta à greve : “Não desisto, não posso”

O agricultor Luís Dias, que está em greve de fome às portas de S. Bento, já teve alta hospitalar e voltou à greve, garantindo que não vai desistir.

“Bem sei que se preocupam, mas não desisto, não posso”, escreveu o agricultor na rede social Twitter, onde divulgou uma petição onde reivindica uma solução mediada para o diferendo que opõe o agricultor ao Governo.

Recorde-se que Luís Dias foi hospitalizado ontem, depois de ter estado internado na semana passada, no hospital de São José, em Lisboa. O agricultor já está de regresso ao jardim junto à residência do Primeiro Ministro, de forma a retomar o protesto.

Continuar a ler

Portugal

Gisela João atua em Grândola

Com uma voz e um timbre singulares, Gisela João, figura central e uma das mais importantes intérpretes da musica portuguesa é o destaque deste ano do programa das Comemorações do Dia do Concelho. O espetáculo tem lugar dia 21 de outubro, às 22h00 no Cine Granadeiro Auditório Municipal. A entrada é gratuita mediante reserva de lugar através do 269 448 030.

Gisela João, para além de ser um nome sonante da nova geração do fado, é também letrista e compositora. O espetáculo irá centrar-se no álbum editado no ano passado «Aurora», o seu registo mais intimista e pessoal, que capta a sua identidade e aquilo que ama. Contudo, para além de outros sucessos da sua carreira, aguardam-se surpresas, já que é conhecido  o seu amor pelas pistas de dança e pela música eletrónica.

Presença constante em palcos nacionais e internacionais, com atuações eletrizantes, Gisela João já foi distinguida com inúmeros prémios, entre os quais o Globo de Ouro para Melhor Interprete Nacional, pelas revistas Blitz e Time Out e pelo jornal Expresso.

Continuar a ler

Portugal

Detido suspeito de matar mulher à frente dos filhos

A Policia Judiciária procedeu à identificação e detenção de um homem com 34 anos de idade, estrangeiro, por fortes indícios da prática de dois crimes de homicídio qualificado, um consumado e outro tentado.

Os factos foram cometidos na madrugada do dia 5 de outubro, na zona de Mem Martins, no interior da residência das vítimas, mãe e filha, também estrangeiras, com 34 e 14 anos respetivamente.

Segundo o avançado pela PJ em comunicado, ” o agressor é marido de uma das vítimas e padrasto da outra, mas estavam separados há alguns meses. A relação entre o casal era problemática e já tinha motivado queixas por violência doméstica contra ele”.

As vítimas encontravam-se em casa quando foram surpreendidas pelo agressor que, munido de uma faca, desferiu contra a mulher vários golpes em regiões fatais, provocando-lhe assim a morte. A filha de 14 anos foi violentamente agredida na região da cabeça, encontrando-se em perigo de vida no hospital. Dois filhos comuns, de 3 e 8 anos, assistiram às agressões.

O homem colocou-se de imediato em fuga, abandonando as vítimas no interior da habitação.

Depois de localizado e no âmbito das diligências de recolha de prova a que foi sujeito na região do Alentejo, onde estava a trabalhar, quando era transportado em viatura da Polícia Judiciária projetou-se para o exterior, ação que lhe provocou diversos ferimentos que motivaram o seu internamento hospitalar.

O suspeito aguarda ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Ultimas do Alentejo

Publicidade

Siga-nos no Facebook

ÚLTIMAS 48 HORAS