Connect with us

Sociedade

PRAXE SOLIDÁRIA – DEIXARAM DE REBOLAR NAS RUAS, PARA IR LIMPAR A CIDADE DE PORTALEGRE

Durante a manhã de hoje, dia 25, as três escolas do Instituto Politécnico, em Portalegre, juntaram-se à União das Freguesias da Sé e São Lourenço para utilizarem a praxe, para limpar a cidade.

Nesta praxe solidária dezenas de novos alunos, dividiram-se em diversos percursos, com sacos e luvas cedidos pela União das Freguesias. Locais como a Rua do Comércio, o Rossio, o Jardim da Corredora e a Rua do Mouraria viram-se invadidos por veteranos e caloiros, nesta manhã amiga do ambiente.

É unânime a opinião dos veteranos, de que é importante este tipo de praxes solidárias para passar aos novos alunos uma mensagem de cidadania e de responsabilidade para com a cidade, que os acolherá nos próximos três anos.

“Esta manhã em vez de andarem a rebolar no chão, o que os habitantes tanto criticam, propusemos a que fossem limpar a cidade, onde se mostraram logo interessados”, revela Francisco Silva, Presidente da União das Freguesia da Sé e São Lourenço.

A praxe solidária já ocorre há diversos anos em Portalegre, apesar de apenas agora começar a ser falada na comunicação social. Pelo segundo ano consecutivo, a União das Juntas e as Comissões de Praxe das três escolas, deram em mãos em prol de algo mais importante.

Os novos alunos apesar de estarem na cidade há dias, confessam que “se podem sujar, também podem limpar”, e para muitos foi uma maneira de conhecer melhor a cidade.

A rivalidade académica foi posta de lado e a manhã terminou na Praça da República, onde um porco no espeto foi oferecido pela União das Freguesias, para um almoço de confraternização.

Os estudantes dizem mesmo assim estarem à espera “das normais críticas por parte dos habitantes.”