Connect with us

Política

Cimeira reafirmou aliança atlântica

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou ontem que o anúncio da “morte” da NATO foi precipitado, garantindo que o ambiente da cimeira em Londres foi de franqueza, cordialidade e de reafirmação da unidade entre os 30 países participantes.

“A reunião demonstrou que, fora alguma frase mais mediática que uns ou outros tenham produzido fora deste quadro de debate, a reunião contrariou isso”, declarou António Costa aos jornalistas no final do encontro de Londres, que assinalou os 70 anos da Aliança Atlântica, parafraseando o escritor norte-americano Mark Twain para garantir que a alegada morte da NATO “foi uma notícia bastante precipitada”.

O primeiro-ministro realçou que a cimeira se caracterizou por um “debate franco, tranquilo, sereno, onde foi muito claro o objetivo de todos de reafirmarem a unidade, de ficar claro que o esforço da cooperação europeia em matéria de Defesa não significa qualquer divisão da NATO, mas, pelo contrário, um fortalecimento do pilar europeu da NATO. É o conjunto que sai reforçado”. 

António Costa referiu também que foi feito um ponto de situação sobre os compromissos assumidos em termos de investimento dos países na Defesa e que foi registada uma “grande evolução”. 

“Esta cimeira foi significativamente diferente da cimeira do ano passado, foi o retomar da normalidade do relacionamento entre todos, com grande cordialidade, com grande franqueza, com grande espirito construtivo”, vincou o líder do Governo português.