Connect with us

Alentejo Litoral

Autarquia de Santiago do Cacém volta a reivindicar mais efetivos da GNR

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, preocupado com a falta de efetivos da GNR no Concelho enviou ao Secretário de Estado adjunto e da Administração Interna, Antero Luís, nova carta onde alerta para a necessidade de colocar mais militares no Destacamento Territorial de Santiago do Cacém, de forma a garantir mais patrulhamentos e uma melhor resposta às ocorrências, dando maior segurança às populações.

Álvaro Beijinha explica que, ao longo dos últimos anos, “foram já vários os esforços que a Câmara Municipal desenvolveu junto da tutela. Infelizmente esta não é uma questão nova, nos postos da GNR de Alvalade e de Ermidas-Sado há dificuldades imensas, com poucos guardas, com tentativas de passar os postos para um horário das 09h00 às 17h00 e a funcionar apenas nos dias úteis, o que foi sempre contestado pelas Autarquias e população”.

A situação agrava-se ainda mais porque, “quando acontece algum incidente nas freguesias mais periféricas do Concelho, é necessária a deslocação de uma patrulha de Santiago do Cacém ou até do concelho vizinho, Sines, o que pressupõe que, pelo menos, decorram entre 40 minutos e 1 hora, desde o pedido de socorro até à chegada da ajuda ao local.”